Construtoras apostam em imóveis diferenciados para melhor comercialização

Diferentes imóveis lançados, focados em nichos de público com necessidades específicas, têm sido a escapatória encontrada pelas construtoras gaúchas para manter as construções em um período de baixo crescimento econômico. Conforme o presidente do Sindicato da Indústrias da Construção Civil do Estado (Sinduscon-RS), Ricardo Sessegolo, sugere imóveis que saiam da “mesmice” e entreguem perfis de imóveis alinhados ao gosto dos clientes, e em locais desejados por estes, têm encontrado rápida comercialização.

— Os empreendimentos com este perfil não têm ficado em estoque em Porto Alegre — afirma Sessegolo.

Conforme o Sinduscon, dificilmente têm trabalhado as construtoras, exceto quando os imóveis são comprados antes da entrega (na planta), em que o abatimento no valor da entrada pode variar de 15% a 17% no pagamento à vista.

Desconto médio de 15% em feirões

A entidade destaca que os descontos de até 40% para  novos imóveis, mostrados em reportagem publicada na edição de ontem de ZH, não são regras do mercado, mas válidas para algumas unidades em feirões de construtoras. A reportagem apurou que pelo menos duas companhias protagonizaram feirões na Capital neste ano: a Melnick, com o Melnick Even Day, anunciando até 36% de desconto, e a Rossi, com outlet de até 35% de redução no preço de algumas unidades. Mesmo nestes feirões, o desconto médio fica em 15%, diz o Sinduscon.

— Porto Alegre tem o estoque de imóveis quase vazio e é o mais baixo das capitais brasileiras, não tendo a mínima possibilidade ou necessidade de redução de preços — afirma Sessegolo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *