Consórcio desponta como alternativa para a compra de imóveis

Aqueles que desejam obter a casa própria vem enfrentando dificuldades que estão sendo tomadas desde o início do ano. Em janeiro, o aumento da taxa Selic foi um divisor de águas para esse público e, mais recentemente, a decisão da Caixa Econômica Federal em limitar em 50% o valor que pode ser financiado pelo comprador também diminuiu o poder de realização deste sonho do brasileiro.

Mas ainda existe uma estratégia que pode ser usada para contornar esse problema e comprar a casa própria: o consórcio, uma invenção brasileira que permite a obtenção de bens sem juros e com o valor 100% financiado. A modalidade conta atualmente com 721 mil consorciados ativos com foco em imóveis e, nos quatro primeiros meses do ano, foram 23 mil contemplações, o que disponibilizou um valor de R$ 2,31 bilhões na economia. Além disso, no primeiro quadrimestre de 2015, 65,5 mil novas pessoas adquiriram novas cotas de imóveis, em um crescimento de 20% se comparado com o mesmo período em 2014.

De acordo com o Diretor Administrativo Financeiro do Consórcio Viwa, o que garantirá a aposta do brasileiro no consórcio é a solidez que a modalidade adquiriu nos últimos anos. “O Consórcio tem se tornado um setor cada vez mais maduro na economia, registrando o número recorde de 6,40 milhões de participantes ativos. É um dos poucos setores da economia que vem crescendo neste ano e a tendência é manter isso após a decisão da Caixa Econômica Federal”, garante Robson.

Nos consórcios, com características de poupança com objetivo definido, o participante adquire cota no valor do bem desejado e paga parcelas mensais de acordo com sua capacidade financeira individual ou familiar. Por sorteio ou por lance, todos os meses, há possibilidade de contemplação.

Consórcio Viwa

O Consórcio Viwa é a única empresa de consórcios genuinamente capixaba e que já atua no mercado do Espírito Santo há 40 anos. Integrante do Grupo Coimex, o Viwa já entregou mais de 115 mil imóveis no Estado ao longo de sua história.

Folha Vitória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *